terça-feira, 1 de setembro de 2009

Colégio Militar de Porto Alegre
Maj. Fenili - Geografia
Al. Mariana Deluca - 83792
Al. Roberta - 87819
Turma 103

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Dê uma olhada no tempo em algumas capitais

Conclusão

O clima tem grande importância na vida de todos os seres vivos, e é por esse motivo que estamos aqui comentado e discutido o assunto, com o objetivo de alertar as pessoas do que está acontecendo com o mundo. Hoje em dia a tecnologia está muito avançada nos forecendo em muitos aspectos de conhecimento, exploração e também preservação. Entre as alternativas para acabar com o problema de âmbito mundial, que é o aquecimento global, está a ação de pequenas atitudes de economia, que farão com certeza, num futuro próximo, a diferença.

O Clima no Mundo

Mudanças Climáticas


Na atualidade, o clima é um tema muito discutido no mundo inteiro, devido às mudanças catastróficas que estão ocorrendo nele. Essas mudanças, são causadas principalmente, pela eliminação industrial de gases poluentes na atmosfera, assim como das queimadas etc. Esses fatores agravam o efeito estufa (fenônemo natural) e geram o aquecimento global (fenômeno causado pelo homem). Dessa forma, enquanto esses fatores não forem mudados, ocorrerá um aumento gradativo da temperatura do planeta, tendo como consequências o derretimento de geleiras, aumento no nível do mar, desaparecimento de muitas espécies habitantes do clima polar, como os ursos polares, aumento das catástrofes naturais, como tsunamis, ciclones etc. Além disso, há uma maior incidência de doenças na pele, devido ao derretimento na camada de ozônio, aumentando assim, a intensidade com que os raios solares atingem a superfície terrestre.

Tipos de Climas do Mundo

No mundo há uma grande diversidade de climas por causa de vários fatores existentes que influenciam as características do clima de uma região. Fatores estes, que já foram explicados, como latitude, altitude, massas de ar, continentalidade, correntes marítimas, relevo e vegetação são determinantes nas condições atmosféricas predominantes do clima. Dentre os mais variados tipos de clima existentes, os principais são:

Clima Equatorial: Com temperatura média de 25ºC, é caracterizado por períodos quentes e chuvosos durante quase todo o ano.
Clima Tropical: Possui variação de temperatura, sendo que o inverno é marcado por temperaturas médias acima dos 20ºC, com períodos de seca; e verão com temperatura média superior a 25ºC, com período de chuvas abundantes.
Clima Subtropical: Possui variação de temperatura, sendo que o verão é marcado por temperaturas entre 15 e 20ºC e o inverno marcado por temperaturas entre 0 a 10ºC.
Clima Desértico: Possui temperaturas médias entre 20ºC e 30ºC. É caracterizado por ser bastante seco.
Clima Temperado: Possui boa definição das estações do ano, porém sofre alteração em regiões próximas aos oceanos e mares que tem seu inverno menos rigoroso e verão mais ameno.
Clima Mediterrâneo: Possui temperaturas médias superiores a 25ºC com verão quente e seco e inverno chuvoso.
Clima Frio: Possui temperaturas médias negativas pelo fato do inverno ser mais longo e rigoroso. O verão ocorre em um período curto de forma amena.
Clima de Montanhas: Possui temperatura variável de acordo com a altitude, ou seja, quanto maior a altitude menor é a temperatura. Mesmo em regiões tropicais, o clima de montanha é predominante nesse relevo.
Clima Polar: Possui temperaturas abaixo de zero constante. O inverno é longo, o verão muito seco e curto.
Clima semi-árido: Possui temperatura elevada com baixa umidade atmosférica.

Fenômenos Climáticos









Granizo
O granizo é uma forma de precipitação, composta por pedras de gelo que podem medir 5 mm ou ser até do tamanho de uma laranja. Em muitas partes do mundo, é comum a tempestade com pedras de gelo do tamanho de uma bola de tênis.








Furacões
Furacão, tufão e ciclone são nomes regionais para fortes ciclones tropicais. Os metereologistas chamam de ciclones tropicais as grandes quantidades de ar com baixa pressão atmosférica que se movem de forma organizada sobre os mares da região equatorial da Terra. Nem todos os ciclones tropicais se transformam em furacõe, alguns desaparecem poucas horas depois de formados.
Para que um ciclone tropical passe a ser chamado de furacão, é preciso que seus ventos alcancem a velocidade de 120 km/h. Quando isto acontece, o ciclone assume a forma de uma rosca e é batizado pelos metereologistas com nomes como Catarina, Andrews, Ophelia etc.